topo 1.png

Colóquio Internacional – Jorge Amado 90 anos de Literatura

Navegações pela vida e obra do escritor

 

“Quero apenas contar algumas coisas, umas divertidas, outras melancólicas, iguais à vida. A vida, ai quão breve navegação de cabotagem!”

Jorge Amado

 

 

 

Apresentação do colóquio:

 

      Do lançamento de O país do carnaval, em 1931, a 2021, oficialmente, completam-se 90 anos de literatura amadiana. Jorge Leal Amado de Faria nasceu em 10 de agosto de 1912, na fazenda Auricídia, em Ferradas, no município de Itabuna (BA). O autor brasileiro conquistou os mais notáveis e reconhecidos espaços de público-leitor, crítica, traduções e trabalhos de pesquisa em torno de suas obras, bem como adaptações para outros meios semióticos e inúmeros debates em todo o mundo.

Comemorar 90 anos de literatura amadiana é percorrer todo o século XX, justamente a formação de um país que buscava consolidar sua literatura e identidade nacional, iluminando um escritor que provocava e trazia à cena figuras não tão típicas como protagonistas de seus enredos: putas, vagabundos, alcoólatras, mulheres transgressoras, pais de santos, candomblé e a cultura africana e afro-brasileira. A sua obra consubstancia o grito de resistência e a luta do povo brasileiro contra um sistema opressor e espoliador.

     

     O romancista costumava sempre declarar:

 

Que outra coisa tenho sido senão um romancista de putas e vagabundos? Se alguma beleza existe no que escrevi, provém desses despossuídos, dessas mulheres marcadas com ferro em brasa, os que estão na fímbria da morte, no último escalão do abandono (Jorge Amado, O menino grapiúna). 

 

     O Colóquio Internacional – Jorge Amado 90 anos de Literatura foi pensado com o propósito de homenagear o grande escritor, que atravessa todo o século 20, levando mundo afora, por meio de sua obra, parte expressiva da cultura brasileira. A Universidade Estadual do Maranhão – UEMA, a partir de sua graduação e Pós-Graduação (Mestrado em Letras) – realiza este evento internacional com o objetivo de proporcionar o esperado intercâmbio acadêmico-cultural, propiciando, desse modo, a ampliação das discussões em torno da pesquisa e recepção da obra de Jorge Amado. Conhecidos pesquisadores e pesquisadoras de diversas universidades brasileiras e estrangeiras, reunir-se-ão em três dias de debates e homenagens ao baiano mundial.

 

Sobre a realização do colóquio

 

     A organização do evento envolve professores/as, alunos/as da Graduação e do Mestrado em Letras da UEMA do Campus de Presidente Dutra -MA, Caxias-MA, Imperatriz-MA, Timon-MA e São Luís-MA. A programação conta com a participação de professores pesquisadores de diversas instituições brasileiras, da Europa (França) e do Canadá, além de docentes e pesquisadores/as dos Grupos e Núcleos de Pesquisa relacionados ao Mestrado e a Graduação da UEMA.

O evento será organizado a partir de conferências, mesas–redondas, palestras e apresentações de comunicações. Ocorrerá no formato on-line com plataformas e dispositivos virtuais que integrem e permitam a participação indistinta de todos e todas, além de uma ampla divulgação nos meios midiáticos interativos.

     

     O Mestrado em Letras – PPGL da UEMA sedia com bastante orgulho e entusiasmo de ventos que sopram com cheiro de cacau e dendê, cruzam os territórios do nordeste, avançam por todo Brasil e se expandem em movimentos intercontinentais, e param por três dias na São Luís cidade brasileira homenageada aos franceses, que também tanto amam Jorge Amado. A navegação de cabotagem (grosso modo: percurso curto de um porto a outra) torna-se O capitão-de-longo-curso. Afinal, Jorge Amado pertence ao mundo e a ele sempre está a circular.

 

E QUANDO A VIOLA GEMER NAS MÃOS DO SERESTEIRO NA RUA TREPIDANTE da cidade mais agitada, não tenhas, moça, um minuto de indecisão. Atende ao chamado e vem. A Bahia te espera para sua festa quotidiana. Teus olhos se encharcarão de pitoresco, mas se entristecerão também diante da miséria que sobra nestas ruas coloniais onde se elevaram, violentos, magros e feios, os arranha-céus modernos. [...] Vem, a Bahia te espera. (Bahia de todos-os-santos: guia de ruas e mistérios (pags: 15-17) Jorge Amado)

 

     A comissão deste evento deseja boas-vindas a todas e todos. E assim que puder: Venha ao Brasil, Venha a Bahia, Venha ao Maranhão! Venha ouvir o som e dançar o bumba-meu-boi do Maranhão, passear por entre as ruas históricas e os azulejos de São Luís. E não te esqueças das cachoeiras do sul do Estado, dos lençóis de águas e dunas que só aqui tem, da literatura de Caxias suas ruas de ladrilhos e poesia, dos rios caudalosos e nossa gente acolhedora.

 

 

Colóquio Internacional – Jorge Amado 90 anos de Literatura agradece sua participação!

Puxe uma cadeira, posicione seu celular ou computador e assista-nos.

Fique sempre atento a nossa página principal onde postaremos os links das palestras.

 

Comissão organizadora:

 

 

Coordenação geral:

 

Prof. Dr. Douglas De Sousa (UEMA)

 

Comissão Organizadora:

 

Prof. Dr. Emanoel César Pires de Assis

Prof. Dr. Gilberto Freire de Santana

Prof. Dr. José Henrique de Paula Borralho

Prof. Dra. Silvana Maria Pantoja dos Santos

Profa. Dra. Solange Santana Guimarães Morais

 

Comissão Científica:

 

Profa. Dra. Algemira de Macedo Mendes (UESPI/UEMA)

Profa. Dra. Luciana Barreto Machado Rezende (UnB)

Profa. Dra. Ludmila Portela Gondim Braga (UFMA)

Profa. Dra. Eneida Leal Cunha (PUC – RJ)

Profa. Dra. Elizabete Barros (UFT)

Profa. Dra. Tânia Regina Oliveira Ramos (UFSC)

Profa. Dra. Márcia Manir Miguel Feitosa (UFMA)

Profa. Dra. Lucélia Almeida (UFMA)

Prof. Dr. Cacio José Ferreira (UFAM)

Prof. Dr. André Luís Gomes (UnB)

Prof. Dr. Gilberto Freire de Santana (UEMASUL)

Prof. Dr. Jose Wanderson Lima Torres (UESPI)

Prof. Dr. Reginaldo Prandi (USP)

 

Comissão de apoio:

 

Acássio Lima Viana

Laylah Yaphah Coêlho Cruz

Rhusily Reges da Silva Lira

Orlando José de Sousa Leite

Élcia Liana Cutrim de Jesus

Profa. Ms. Ane Beatriz dos Santos Duailibe – (UEMA - CESPD)

Prof. Esp. Antonia Karine do Nascimento Rosendo – (UEMA – CESPD)